Início / Plantão de Polícia / Plantão de Polícia-Júri absolve acusado de homicídio na Vila Formosa. Confiram esta e outras noticiais policiais

Plantão de Polícia-Júri absolve acusado de homicídio na Vila Formosa. Confiram esta e outras noticiais policiais

Plantão de Polícia-Júri absolve acusado de homicídio na Vila Formosa. Confiram esta e outras noticiais policiais

Por Gilmar Ishikawa

Júri absolve acusado de homicídio na Vila Formosa

Jurados foram convencidos pela defesa de que não houve a intenção de matar

O Tribunal do Júri de São José do Rio Pardo se reuniu na quinta-feira (17), para o julgamento de um homem que, na noite de 7 de junho do ano passado, matou um rapaz na Vila Formosa.

Na época dos fatos, conforme noticiamos, Marcus Vinícius de Carvalho Souza, de 23 anos de idade, foi assassinado com dois tiros, após uma discussão em um bar. Na ocasião, testemunhas disseram que a vítima estava no interior do estabelecimento, na companhia de outra pessoa. Instantes depois, um veículo chegou ao local e teve início uma discussão entre a vítima e o motorista do carro. Os dois acabaram trocando socos. Em meio ao desentendimento, o motorista teria sacado uma arma e atirado contra o rapaz, que veio a óbito imediatamente. Horas depois do ocorrido a Polícia Civil identificou o autor do homicídio e segundo apurou, o rapaz que morreu não seria o alvo do atirador.

O crime teria ocorrido por causa de um acerto de contas. O atirador teria uma dívida de 40 mil reais com outra pessoa que estava no bar. Ainda de acordo com as informações da época, a vítima do tiro estaria apenas intermediando para que os dois negociantes acertassem a dívida.

Feitas as considerações, exposições, ouvidas as testemunhas e apresentadas as argumentações, o júri aceitou a tese da defesa e desqualificou o crime que passou de homicídio doloso (quando há intenção de matar) para homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

Como na legislação vigente, o homicídio culposo tem pena de 1 a 3 anos em regime fechado, e uma vez que o réu já havia cumprido 1 ano e 4 meses de reclusão, portanto, determinou a justiça que ele fosse liberado. Desta forma, o atirador, que não teve a intenção de matar – segundo entendimento do júri, ficou livre.

Polícia pega bandidos que fizeram onda de assaltos

A Policia Civil de São José do Rio Pardo prendeu ontem, parte do bando que desencadeou uma onda de assaltos pela cidade nas últimas duas semanas.

Segundo divulgado, o grupo era formado por três mulheres e dois homens.

Eles seriam os responsáveis por assaltar um motoboy no sábado passado (12), durante uma entrega de lanche na Vila Brasil. Na ocasião, o condutor ficou sem a motocicleta.

Membros do grupo também teriam assaltado uma lanchonete na Treze de Maio, na última segunda-feira (14). Além disso, também são suspeitos de aplicar o golpe do PIX contra uma mulher de Hortolândia que foi enganada sobre a compra de uma carga de vasilhames de cerveja, no Chico Xavier, na quarta-feira (16). Na ocasião, roubaram e ameaçaram o motorista do caminhão, que foi contratado para fazer o transporte da carga, que não existia.

Ainda de acordo com as informações veiculadas sobre o assunto, as vítimas reconheceram os bandidos.

Com o grupo foram recuperados um aparelho celular e parte do dinheiro obtido com o golpe do PIX.

As investigações continuam, pois a polícia apura se há mais pessoas envolvidas, bem como se o grupo praticou outros crimes.

Denarc apreende 417 Kg de cocaína em Mogi Mirim

Uma operação do Denarc (Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico) da Capital, apreendeu mais de 417 quilos de cocaína pura em Mogi Mirim, na tarde de quarta-feira (16).

Dois homens, um de 35 anos e outro de 47 anos, que seriam responsáveis pelo transporte e armazenamento da droga foram presos em flagrante.

As investigações monitoravam o movimento de uma picape Ford F-250, com placas de Cunha-SP, que estaria transportando drogas de cidades do interior do Estado para a Capital.

Na quarta-feira, o veículo foi localizado em Mogi Mirim. A picape estava estacionada na frente da casa de um suspeito. Os policiais permaneceram em campana até que dois homens saíram da casa e ficaram na calçada em frete ao imóvel e foram abordados, sem tempo de reagir.

Ao saberem que vinham sendo monitorados, confessaram que na garagem da casa havia uma Kombi, com placas de Mogi Mirim, carregada com cocaína.

A Kombi possuía um cofre secreto na caçamba, onde havia 400 tabletes de cocaína pura. A droga pesou exatos 417,5 quilos. Os dois suspeitos foram levados à capital e indiciados por tráfico de entorpecentes.

Segundo o Denarc, o motorista da F-250 tem posição de destaque em uma facção criminosa que age no Estado. Além da cocaína e dos veículos, os investigadores também apreenderam telefones celulares e uma agenda com anotações sobre a movimentação do tráfico.

A cocaína apreendida, está avaliada em R$ 8,3 milhões, mas poderia passar dos R$ 50 milhões, após misturada e vendida no varejo do crime de tráfico.

Confira também

LRFS dá inicio às decisões do Regional de Base

LRFS dá inicio às decisões do Regional de Base Pelas fases decisivas do Campeonato Regional …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *